Como melhorar as suas Finanças Pessoais

Conselhos Finanças PessoaisDescubra 5 conselhos para melhorar as suas finanças pessoais. Saiba como as pessoas vivem melhor ao seguir estas dicas. Coloque em prática agora!

Em tempos de crise, falta de emprego e muitos custos financeiros, muitas pessoas estão com dificuldades económicas para honrar os seus compromissos ou querer comprar coisas novas. Normalmente, a melhor coisa é começar por poupar dinheiro todos os meses e colocar de parte um pedaço de lado para criar uma poupança e mais tarde, quando precisar realmente de capital para investir dinheiro ou fazer face aos seus gastos adicionais.

Partimos de uma base, e é que, um euro poupado, é um euro ganho. Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje. Continue lendo para aceder logo aos conselhos e melhorar de uma vez por todas as suas finanças pessoais:

  1. Cancelar, consolidar ou poupar em Seguros – Se der uma olhada ao seu extrato bancário, poderá encontrar que parte dos seus gastos mensais, semestrais e anuais vem através de seguros. Seguro da casa, do carro, da vida e em ocasiões, de seguros de pequeno porte que o banco “lhe obrigou” a contratar na hora de pedir um empréstimo de dinheiro.
  2. Guardar antes de gastar – O maior problema do gasto encontra-se na falta de autocontrolo. Não é que seja um comprador compulsivo. É apenas porque ao ver o seu dinheiro disponível em extratos do banco e na caixa multibanco, faz com que seja rápido a comprar coisas que não necessita. Por isso, quando sentir a tentação de comprar algo (e não importa se custa 5€ ou 300€), que pensa que é realmente necessário ou se pode esperar. Ponha uma quantidade de dinheiro razoável todos os meses, ao qual destina-se a poupanças.
  3. Priorize as suas poupanças – Já falamos em outras ocasiões que é importante criar um fundo de emergência que permita-lhe viver durante pelo menos 6 meses, em caso de desemprego ou não receber dinheiro durante esse tempo. Este seria realmente o primeiro passo a seguir, e como o seu nome indica, é para emergências. Por exemplo: avaria no carro, problemas em casa, etc.

  4. Dívidas de crédito – O dilema estará em se poupa dinheiro ou paga as suas dívidas com esse dinheiro. É importante saber o que deverá fazer com esse dinheiro, pois em alguns casos compensa ter um crédito para poupar dinheiro nos impostos que paga todos os anos.
  5. Poupe quando puder – Esta lição é o que muita gente começou a aprender com esta crise, e que agora é cada vez mais importante em educação financeira e finanças pessoais, e inclusive é uma coisa que deverá seguir num tempo que é difícil poupar. Se durante o boom económico se tivesse colocado em prática estes passos, atualmente não teria nenhum problema económico, mas pelo contrário.